Manutenção

Parabéns! Você adquiriu o que de mais moderno existe para o mercado de esquadrias.

Os caixilhos em PVC são a 4ª geração das esquadrias, agregando em si não apenas a beleza e design moderno, com inesgotáveis possibilidades arquitetônicas e soluções para todos os projetos, mas são tecnologicamente desenvolvidas para superar expectativas e Normas quanto se fala em desempenho.

As esquadrias em PVC são estanques e termo-acústicas pela própria natureza do material, desenvolvido especificamente para esta finalidade, sendo o PVC ainda auto extinguível (não propaga chamas) e 100% reciclável.

As esquadrias em PVC também são de fácil manutenção, que se resume a simples limpeza do produto, sendo desnecessário qualquer tipo de regulagem, lixamento ou pintura periódica, mesmo em ambientes poluídos ou sob ação da maresia.

Limpeza diária

Para a limpeza diária, recomenda-se retirar o pó acumulado usando flanela seca e macia. Para uma limpeza mais abrangente da superfície das esquadrias, havendo necessidade, deve ser feita com água e sabão (detergente neutro), álcool hidratado, aplicados também com uso de pano macio. Nunca utilizar acetona pois reduz brilho dos perfis. Advertimos que o uso de esponjas abrasivas (lado verde, tipo ScothBride) e/ou de esponjas de aço ou qualquer outro material abrasivo é absolutamente desaconselhável, pois acarretam danos a superfície dos perfis. Da mesma forma, inadequada a utilização de objetos contundentes ou perfurantes para auxiliar a limpeza de “cantinhos” de difícil acesso. Para esta ação utilizar pincel macio com cerdas embebidas em solução de água e sabão neutro.

Os trilhos e marcos devem estar permanentemente livres de poeira e detritos que possam comprometer o sistema de correr e abrir. Uso de aspiração é forma cotidiana de manter os sistemas sempre em ordem, evitando o acúmulo de poeira e detritos que, depositados, vão se compactando pela ação de correr, abrir e fechar, transformando-se em crostas de difícil remoção, danificando e comprometendo o desempenho das roldanas e fechos, exigindo suas trocas, precocemente.

No caso das persianas de enrolar deve-se, preferencialmente, aspirar o pó, periodicamente. Na impossibilidade, limpeza com pano macio, podendo ser utilizado água e sabão neutro, para remoção de uma sujeira mais resistente. O movimento de limpar e/ou aspirar deve sempre ser realizado na vertical e nunca na horizontal e não deve ser feito mediante pressão, para não comprometer o encaixe das palhetas entre si e/ou movimenta-las lateralmente nas guias central e laterais, conforme sejam de dois ou um pano. Desaconselhável uso de jato de água com pressão.

Quanto a forma de acionamento das persianas manuais, devem ser feitas de maneira correta, com o acionamento da fita do recolhedor de forma vertical, ascendente/descendente, conforme a necessidade de abertura e fechamento. Nunca puxar a fita lateralmente, dar nó para fixar parada ou utiliza-la para função diversa.

Da mesma forma, as telas mosquiteiros, lembrando que o emprego de força na limpeza pode causar abalroamentos e/ou rasgos, danificando o produto. O ideal é a aspiração cotidiana, conforme a necessidade.

Para os maximares, verificar que os sistemas de braços articulados devem estar limpos e ser lubrificados periodicamente (a cada seis meses) para o manter o bom funcionamento. No caso de peças com limitadores de aberturas, estes não devem ser forçados além do que fisicamente permite o curso de cada peça. No caso de chuvas e ventos, as esquadrias devem estar fechadas, permitindo o isolamento do ambiente aos fatores externos. De maneira especial, os maximares e persianas de enrolar pois, entreabertos podem sofrer, dependendo da direção e força do vento, danos irreparáveis em seus mecanismos, inclusive, ter sua folha e/ou pano arrancados de sua estrutura principal, transformando-se em risco de danos às pessoas e objetos.

Para evitar danos aos braços, nunca fechar as janelas pelo lado de fora. Usar sempre a(s) maçaneta(s) para este fim.

Em relação ao sistema de giro – portas e janelas de abrir, observar sempre a forma de acionamento adequado das maçanetas e fechaduras. Não se deve fechar o sistema aplicando uso de força ou permitir que as peças fechem com a força do vento, ou batam em superfícies rígidas quando abertas. Sugere-se em alguns casos a aplicação de mola área e/ou limitador de batida (parada) impedindo batida dos acessórios em parede e da própria folha das peças. O mau uso pode comprometer o equilíbrio da peça, desregulando as dobradiças.

As peças de correr podem por opção do cliente ter maçanetas, fechos ocultos e/ou embutidos. No caso destes últimos, deve ser observado que o sistema cremonado com acionamento embutido não possui a função de puxador, devendo a peça ser aberta/fechado pelo acionar do movimento da própria folha ou utilizando a concha como puxador. Nunca utilizar a alavanca do fecho concha embutida, que tem a função de acionar a Cremona apenas, como uma “chave”.

Quando o cliente faz a opção de abrir, sabe que por característica do produto, há necessária folga na parte inferior da folha. No caso de a utilização ser em áreas molhadas e descoberta, aconselha-se a aplicação de “rodinho” existentes no mercado.

Nos sistemas de correr com marco perimétrico e maximares, observadas as orientações técnicas necessárias quanto ao assentamento da peça, o sistema de drenagem das peças funciona de maneira a não permitir a entrada de água nos ambientes. Os drenos devem estar sempre limpos e desobstruídos.

Limpeza pesada

Os perfis em PVC são resistentes a todo e qualquer produto de limpeza doméstica. Por não possuir nenhuma cobertura de tinta ou verniz, suportam até mesmo solventes, como tinner, cloro, água sanitária, água oxigenada ou água raz. É possível remover marcas de tintas, texturas, cimento, cal ou gesso, sem nenhum tipo de prejuízo, simplesmente limpando o produto, com aplicação com pano macio.

ATENÇÃO

Uma vez por ano deve-se proceder a limpeza dos drenos e efetuar a lubrificação das ferragens de funcionamento com spray de silicone.

Com relação aos itens de vedação – silicone, sugere-se manutenção periódica, de responsabilidade da obra, uma vez por ano, seguindo orientação dos fabricantes de produtos de vedação. Observar que os elementos que compõem as fachadas se submetidos a limpeza por jato de pressão, podem sofre a remoção mecânica do elemento de vedação. Sempre escolher empresas especializadas e acompanhar a realização do serviço para que não haja comprometimento precoce do elemento de vedação aplicado.

Riscos

Eventuais riscos nos perfis podem ser removidos com o uso de cera automotiva ou massas de polimento de baixa abrasividade como polidores automotivos ou massas tipo sapólio de cozinha. Após a aplicação destes produtos e necessário retirar todo o resíduo e limpar com um pano úmido.

Brilho

Os perfis em PVC possuem acabamento semi-fosco. Para obter um acabamento brilhante basta aplicar cera e polir as superfícies até o brilho desejado.


Cuidados para a conservação de seus produtos pintados

O método recomendado para a limpeza dos perfis pintados é a lavagem regular, usando uma solução de água morna e detergente neutro.

Todas as superfícies devem ser limpas com um pano macio ou esponja macia (nunca utilize o lado abrasivo da esponja) e água abundante.

Não se deve utilizar nenhum outro acessório de limpeza, tais como escovas de cerdas naturais, objetos pontiagudos ou que possam riscar a superfície.

Nenhum produto de limpeza abrasivo ou qualquer produto de limpeza contendo as cetonas, ésteres ou álcoois devem ser utilizados para a limpeza dos perfis pintados.

A frequência de limpeza depende, em parte, da aparência e da conservação do produto, observar sempre nos sistemas de correr e telas a limpeza, por aspiração, para remoção de poeiras e detritos. Depósitos de sujeira podem, durante o contato prolongado com o perfil colorido, causar danos irreversíveis à peça impedindo o retorno para a sua aparência original.

“...cuide da pintura de suas esquadrias como cuida da pintura de seu veículo...”

Solicite um orçamento agora mesmo!